Vedas - Livros Transcendentais 

 

 

Existem três autoridades no caminho espiritual: o guru, os devotos santos e as escrituras. As sagradas literaturas são o som transcendental (sabda-brahma) que entra no coração e desperta nossa consciência de Krishna, nosso amor por Deus. As escrituras védicas são a base da filosofia da consciência de Krishna. Todos os pontos filosóficos nesse site Hare Krishna são diretamente tirados das escrituras ou são firmemente baseado nelas. Especulação mental, interpretação solta, distorção das palavras e imaginação não são caminhos válidos para a compreensão espiritual. O aspirante espiritual sincero merece saber tudo de forma clara e definitiva.

Então o que torna as escrituras autorizadas, e quais são as mais importantes?

A  fonte original dos Vedas é o próprio Senhor Krishna, que transmitiu esse conhecimento para Brahma, o primeiro ser vivo criado no Universo. Em eras passadas, os Vedas eram ensinados por gurus qualificados para discípulos qualificados, sem alterações de conteúdo. No começo dessa era, Srila Vyasadeva, a encarnação literária do Senhor, compilou todos os Vedas, escrituras auxiliares e histórias na forma escrita para protegê-los das dificuldades que estavam para vir. O assunto principal das escrituras é nosso relacionamento com Deus, o processo de reviver esse relacionamento e o objetivo último – amor a Deus. Uma clara compreensão desses assuntos no leva na direção correta.

Os mais importantes livros transcendentais são o Bhagavad-gita e o Srimad-Bhagavatam.

O Bhagavad-gita foi diretamente falado por Krishna e mesmo hoje é o livro sagrado indiano mais famoso. O Srimad-Bhagavatam é chamado o fruto maduro da árvore da literature védica

e descreve as atividades do Senhor e Seus devotos em detalhe. Com o esforço sobrehumano de Srila Prabhupada, o acharya-fundador do Movimento Hare Krishna, essa e outras escrituras foram traduzidas e publicadas em Inglês e depois em dezenas de outros idiomas mundo afora. Das três autoridades na vida espiritual – o guru, os devotos e as escrituras – as escrituras são a autoridade máxima. Portanto, devotos devem regularmente estudar e discutir esses livros transcendentais a ponto de se tornarem muito bem versados neles. “Assistindo regularmente às aulas sobre o Srimad Bhagavatam e prestando serviço ao devoto puro, tudo que é molesto ao coração é quase que completamente destruído, e o serviço amoroso à Personalidade de Deus, ao qual se louva com canções transcendentais, se estabelece como um fato irrevogável.” (Bhagavatam1.2.18). 

 

O Que São Os Vedas?

 

Os Vedas são as escrituras mais antigas do mundo, mas sua data de origem nunca pôde ser fixada, nem poderá, pois eles são eternos. Eles nunca foram escritos ou criados, tendo existido por todo o tempo; assim como a criação é infinita e eterna assim também é o conhecimento de Deus. E esse conhecimento é o que significa Veda (=conhecimento, em sânscrito). Os Vedas formam um guia prático de como viver bem neste mundo, sem ansiedades, e ser elevado ao mundo espiritual (o reino de Deus) no final da vida. Eles pavimentam o caminho para a liberação final (moksha) pela boa conduta e, assim, sua mensagem passa por todas as barreiras de país, credo ou tempo. Eles são universais em seu significado e apelo, pertencem a toda a humanidade e são para todas as épocas. O grande pensador alemão Max Müller disse: “Eu afirmo que para um estudo do homem, não há nada no mundo igual em importância com os Vedas. Eu afirmo que para todos que prezam a si mesmos, a seus antepassados, a sua história ou a seu desenvolvimento intelectual, o estudo da literatura védica é indispensável.”

 

Deus É Um Só

 

Os Vedas categoricamente declararam muitas vezes que a realidade é uma só, apenas os sábios a chamam por diferentes nomes: Deus é um só, mas suas dimensões são várias. Os vários deuses védicos (avataras) são simplesmente diferentes manifestações da mesma realidade indivisa. A verdade é uma só e todos estão buscando por ela. Os diferentes tempos, lugares e circunstâncias particulares é que criam as tão chamadas diferenças. Em seu aspecto original, porém, esta Verdade Absoluta (a Suprema Personalidade de Deus) é conhecida como Krishna, que significa

“O Todo-atrativo”.

 

A História dos Vedas

 

Como já foi dito, o conhecimento védico é eterno, mas neste universo ele manifestou-se primeiramente no coração de Brahma, o primeiro ser vivo criado, dado pelo Senhor Krishna. Mais tarde, Brahma passou este conhecimento para grandes sábios e místicos que observavam o voto de celibato para poderem mantê-lo na memória e que o difundiram por todo o universo, inclusive no nosso planeta. O conhecimento védico, desde então, vem sendo transmitido oralmente de mestre a discípulo, através de uma corrente de sucessão discipular (parampara), mas, com o começo da era atual (kali-yuga, há 5000 anos), sabendo que as pessoas em geral não teriam essa mesma capacidade de ouvir algo uma única vez e retê-lo na memória por toda a vida, Srila Vyasadeva, uma encarnação literária de Deus, passou-o para a forma escrita. A escrita já existia antes disso, apenas ela não era necessária!

 

Algumas Literaturas Védicas:

 

Os Vedas formam um conjunto de 18.000 livros, abrangendo todos os campos do conhecimento humano. A seguir temos alguns deles:

 

Bhagavad-gita – vida espiritual, contém toda a essência dos Vedas

Shrimad-Bhagavatam – Deus, suas energias e vida espiritual

Ayurveda – medicina

Dhanurveda – ciência militar

Artha Shastra – ciência de governo e política

Gandharva Veda – arte da música, dança, drama etc.

Vastu shastra – arquitetura

Ratha shilpa – carros

Nauka shilpa – barcos

Vimana shilpa – aeroplanos

Durga shilpa – fortes

Nagara shilpa – cidades

Murthy shilpa – escultura

Manu Samhita – código de leis

 

O Sânscrito:

 

O sânscrito é a antiga língua sagrada e forma literária usada nos textos védicos. Ele é de grande interesse para lingüistas por causa do estímulo que sua introdução no meio acadêmico ocidental deu ao desenvolvimento da moderna ciência lingüística. Seu nome original é devanagari ou a “escrita dos deuses”. É uma língua perfeita, como o próprio nome diz (sânscrito vem de samskrta, isto é, bhasha samskrta, ou “língua perfeita, regular”), pois foi criada pela própria Suprema Personalidade de Deus, Sri Krishna, sendo portanto totalmente espiritual, e é a língua usada no mundo espiritual (vaikuntha).

O sânscrito não é falado, mas cantado e de sonoridade impressionante. Por ser espiritual, o simples ato de vibrar mantras em sânscrito já nos coloca em sintonia com níveis superiores de existência, especialmente o maha mantra Hare Krishna, pois é a própria encarnação sonora de Deus e não é diferente dEle, visto que Deus é absoluto. É por isso que sempre o cantamos, onde quer que estejamos e a qualquer momento.

 

Simplesmente cante:  

 

HARE KRISHNA HARE KRISHNA KRISHNA KRISHNA HARE HARE

HARE RAMA HARE RAMA RAMA RAMA HARE HARE

   

                                                                   E seja Feliz!!                  

 

 

Criado por: ISKCON - Sociedade Internacional para a Consciência de Krishna - Curitiba Mandir - Brasil

Acharya-Fundador  Sua Divina Graça A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada

© 2014 Wix.com

  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social